O que ter em conta para escolher suas cortinas

All about interiors

Somos da opinião que as cortinas são realmente a «cereja no topo do bolo», na decoração de qualquer divisão.  Para quem segue um pouco do nosso trabalho, sabe que a nossa escolha mais recorrente recai sobre tecidos naturais, sem brilho, tons neutros, claro e, na maioria das vezes, não opacos. Os principais motivos destas escolhas são o facto de serem intemporais, não cansativos e serem uma escolha segura. Para além disto, uma vez que a maioria das soluções não são propriamente económicas, é inteligente fazer um investimento que possa funcionar durante muito tempo.Como somos também completamente apaixonados pelos ambientes cheios de luz, sobretudo uma boa luz natural, os tons claros e tecidos translúcidos (na medida certa), garantem também tirar o melhor partido da luz que entra nas janelas. Em casos muito específicos, em que a luz realmente tem que ser filtrada, optamos por uma cortina dupla, com 2 tipos de opacidade de tecido ou mesmo um apenas, mais opaco.Caso goste de arrojar um pouco mais com uma cor ou padrão, ou goste de mudar com frequência estes elementos, escolha algo mais forte, de acordo com o seu estilo e o que pretende para a decoração.Antes de decidir, tenha em conta os seguintes pontos:

Tecido

All about interiors

No caso de uma casa ser muito fria, colocar um tecido mais grosso ou cortinado forrado irá fazê-lo sentir uma enorme diferença na temperatura do ambiente. Muitos hotéis usam veludos ou  tweeds, se gostar poderá fazê-lo também, sugerimos que opte por tecidos laváveis.Deverá também pensar se gosta de um tecido de cair mais firme ou, por exemplo, um linho mais amarrotado. Optar por tecidos fáceis de lavar e manter direitos, é uma escolha ganha. O poliéster é um material artificial resistente, leve, com cair mais direito e resistente à luz solar, ao contrário do linho ou algodão. É por isso mesmo muito usado para os tecidos de cortinados, (em alguns casos com mistura de fibras naturais como o algodão), existindo no mercado com várias e cores e texturas.

Tipo de cortina

All about interiors

Escolha de acordo com o seu gosto e estilo adequado ao que pretende para a sua decoração. A cortina de onda é das mais usadas actualmente, pois adequa-se tanto a uma decoração mais clássica como mais moderna. Esta é a solução que mais nos pedem nos nossos projectos.  Deverá sempre ter em conta que a onda necessita de cerca de 20 cm para o canudo, quando fica recolhido e em alguns casos, como naqueles em que existem recortes no tecto falso, pode não haver espaço suficiente para esta solução.Existem bastantes modelos, sendo que os mais comuns, sobretudo prontos a comprar são os franzidos, de ilhoses, presilhas ou fitas/laços ajustáveis.Normalmente os cortinados prontos, com fita de franzir, permitem que possa optar por um varão ou por uma calha, com ganchos, para quem prefere que aproximar-se ao efeito de onda do cortinado mandado fazer. Para um efeito mais moderno, existe também possibilidade de colocar umas argolas com bolas que prendem ao pano.

Largura

All about interiors

Para uma janela com cortinado de abertura ao meio, o ideal será sempre contar com mais cerca de 20 cms para cada lado da janela. O pano deverá ter esta medida total vezes 2, (pelo menos), para garantir que a cortina não fica demasiado esticada. Estes 20 cms de cada lado irão também permitir que quando as cortinas estiverem abertas e recolhidas, não tapem a janela.Caso queira um aspecto mais sofisticado de quarto de hotel, poderá também optar por uma cortina de parede a parede. Neste caso precisará de bastante mais tecido para que esta possa garantir o gomo.

Altura

All about interiors

Pendurar as cortinas um pouco acima da altura das janelas é uma forma de conferir altura ao espaço.Habitualmente coloca-se a calha ou varão cerca de 15 cms acima da janela mas, para um efeito mais acentuado de verticalidade, coloque-as ainda mais alto. Poderá também optar por usar suportes de tecto. Deverá garantir que o pano tem altura suficiente.Em relação ao chão, a nossa sugestão é que a cortina toque neste  ou, a cortina arrastar no chão, com cerca 5 cms a mais em relação à altura total, para um resultado mais «dramático» ( Neste caso, as cortinas ficam também sujas com mais facilidade). Cortinas de «perna curta» mão são uma hipótese em nenhuma janela. A não ser num caso onde exista uma bancada ou móvel impossível de movimentar, não use cortinas apenas até meia altura. Caso queira encostar uma secretária ou móvel baixo a esta parede, coloque as cortinas até ao chão e ponha o móvel à frente das mesmas, sem encostar.

Calha ou varão?

All about interiors

Para o efeito mais «certinho» de uma cortina, a calha é a opção certa. Seja com suportes de tecto ou de parede. A calha poderá ser manual ou não e irá permitir uma distribuição regular do tecido pela janela ou parede, para um efeito mais cuidado.O varão é uma solução simples, em que basta fazer a cabeça do cortinado correr pelo mesmo.  Está normalmente associado a versão mais clássica de decoração, como elemento mais visível do que a calha.O varão não deixa de ser uma tendência actual, numa versão mais fina e em metal preto ou dourado, estando agora também associado a ambientes mais modernos.Caso queira ter 2 cortinados numa janela deverá sempre colocar um varão ou calha dupla. Caso coloque os 2 tecidos num mesmo varão, irá sempre ter que os abrir ou fechar em simultâneo.

Partilhe as ideias deste artigo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
error: Content is protected !!